.comment-link {margin-left:.6em;}
Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP, Brazil

O homem mais sexy do mundo segundo a Revista People.

09 agosto 2006

A menina dos momentos especiais

Num dia comum, aquele menino passaria o dia esperando, a noite se divertindo e dormiria cansado. Mas foi um dia diferente e aquele menino acabou indo dormir sorrindo. E agora conto como foi esse dia, do momento em que acordou pensando ao momento em que dormiu sorrindo.
O dia começou estranho logo cedo, quando mudou seus planos. Havia marcado há quase uma semana de sair com uma amiga nesse dia. Seria uma noite divertida, de companhia e prazer. Mas o menino tinha acordado estranho, diferente. Naquela noite, não queria mais da companhia e do prazer comuns, dos que vinha tendo há tanto tempo e com os quais se acostumara. Não queria uma noite, queria um momento. Mais do que companhia, queria sorrisos, mais do que prazer, queria carinho. Mais do que tudo isso, queria estar livre, aberto aos momentos que a vida nos dá, queria sorrir pela felicidade do mundo. Passou o dia pensando, como num dia diferente e não esperando, como num dia comum. E para isso saiu sozinho.
A noite teria que começar assim, saindo sozinho, para não se fechar em si. Não queria sair com alguém com quem teria que dizer palavras rotineiras, quase obrigatórias, não queria dizer as palavras de sempre. Queria que tudo o que dissesse fosse espontâneo e sincero e direto. E saindo sozinho, só daria palavras a estranhos, essas estranhas pessoas com as quais nos preocupamos menos em sermos julgados.
Então a noite continuou e foi passando, tranqüila, mas não comum. Era uma noite especial. E o que ela tinha de especial o menino percebeu em um sorriso. Um sorriso lindo e sincero, de uma menina linda e espontânea. Foi para isso que saiu ao mundo aquela noite, para ver o que o mundo tinha de lindo, de carinho, de espontâneo, de sincero. E o que o mundo tinha de belo naquele momento era a tal menina e seu sorriso.
A noite deixou de ser lugar e passou a ser momento. Aquele menina impressionou o menino. Não havia mais nada naquele momento a não ser o que de especial pode nos dar o mundo quando o deixamos livre dentro de nós. Era uma menina que impressionava, fascinava, intimidava e atraia, ofuscava e convidava, era uma menina linda e especial. E o menino entendeu de onde vinha aquela sensação estranha que tinha desde que acordara. Desde manhã já sentia esse sorriso contido, que pôde soltar agora. Encontrara a menina que transformava dias comuns em momentos especiais.
A esse menina, ele disse todas as palavras que ela merecia, que era apenas a tradução do que passava pela sua alma a cada momento. Não tinha como ser diferente com aquela menina. Não pensava nas conseqüências, nas repercussões, nas reações. Não pensava no que deveria dizer para que a menina percebesse nele o mesmo momento especial. Com aquela menina não existiam joguinhos, frases prontas, manipulações. Impossível não ser espontâneo, sincero, direto e honesto diante daquele sorriso.
E apenas isso, ser honesto como um sorriso, foi o suficiente para tornar aquela noite um momento, aquele momento especial. Como em suas palavras, não esperava nada em troca dessa vontade de fazer a menina se sentir bem, bem para poder continuar sendo essa menina que transformava dias comuns em momentos especiais. Então o momento acabou e a noite voltou. A menina se foi e o menino voltava. Depois de tantos anos dormindo cansado, o menino foi dormir sorrindo. E isso bastava, mais nada esperava, mais nada queria. Bastavam apenas o sorriso e o carinho, mais importantes do que a companhia e o prazer. Bastavam apenas os momentos, mais importantes do que as noites juntos. Bastava ao menino saber que uma alma tão boa existia no mundo, tornando cada noite de cada lugar, um momento especial de gentileza.

10 Comments:

Blogger Jan Michael said...

Simpático esse texto! Gostei! Penso que essa espontaneidade só é possível até o momento que não há expectivas. Depois disso as pessoas entram num jogo sem fim...

11 agosto, 2006 15:41  
Blogger Lubi said...

Satisfação em ter sido a primeira a ler.
(?)

Beijo. E bom final de semana.

12 agosto, 2006 13:35  
Anonymous Eliane said...

O sorriso deveria ser o princípio de tudo. Gostei da leitura aki. Eu bem tenho um livro online, visite quando quiser:
www.cadacasaumcaso.blogspot.com
Você já pensou em mudar o layout do seu blog? Eu sei bem fazer template. Posso te ajudar, se você quiser, claro. :)Basta me visitar e deixar um recado lá.

14 agosto, 2006 13:53  
Blogger A czarina das quinquilharias said...

bons pensamentos aí. concordo em especial sobre as palavras rotineiras...
de resto, dá pra sentir o otimismo transbordando.
bjo!

14 agosto, 2006 14:56  
Blogger Lubi said...

Hahaha.
Vim aqui ler porque você está ocupado demais.
=D

14 agosto, 2006 17:07  
Anonymous fiori voniere said...

hey fashion? de que novidades vc esta falando? nem tem muita não, aqui em ctba é ótimo mas não acontece muita coisa. mas esta tudo muito bem. e vc?

16 agosto, 2006 14:40  
Blogger A czarina das quinquilharias said...

eu acho que você devia tentar escrever alguma coisa "do mal", só pelo exercício. hehehe, eu, eu atiro pra todos os lados e todos os estilos. acho que não conseguiria me ater, por exemplo, só ao humor, eu morro de medo de ficar me repetindo.
acho natural, cada autor ter uma temática, aquela linha forte que a gente percebe às vezes. Seus textos, por exemplo, parecem ir sempre na linha do encontro. Tirando, acho, o dos ciclistas. Apesar disso, cada história é uma história. Mas as vezes a gente descobre que é bem gostoso experimentar.
ah! esse comentario tá enorme... só uma última nota: vc chamou o texto do anaximandro humor-lírico...hehehe, de lírico eu não vi nada ^.^

18 agosto, 2006 19:35  
Blogger A czarina das quinquilharias said...

certo mesmo é escrever como for certo pra você :)
vou dar uma olhada em coisas mais antigas suas então.

18 agosto, 2006 20:23  
Blogger Lubi said...

Tsc tsc tsc.

19 agosto, 2006 12:36  
Blogger Mariana said...

Aih q lindooo!

Esse eh feliz! =D

Vou ler o próximo!
Beijooo =*

23 maio, 2008 19:21  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home