.comment-link {margin-left:.6em;}
Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, SP, Brazil

O homem mais sexy do mundo segundo a Revista People.

21 setembro 2005

da série: Poemas de minha adolescência

Só escrevi poemas para quem nunca os leria... os amores platônicos são os que me inspiraram a escrever. Meu único amor verdadeiro me fez apenas viver.
.
Aqui estão algumas das inspirações, das minhas paixões juvenis.
.
.
.
...de esperança:
.
Eu te espero em minha vida
Numa prece dividida
Entre amor e amizade,
E a vontade de te ter
De deter o meu anseio
Meu receio de te amar.
Desejar teu corpo inteiro,
Presentear com meu beijo
O seu beiço, rosto e seio.
E ao meu peito sussurrar
Quero amar-te plenamente
E na mente viajar
Esperando te encontrar
No mundo dos sonhos bons,
Das mil cores em mil tons,
Mil perfumes de mil flores,
Dos amores que deram certo.
E o meu está tão perto
Desse mundo tão perfeito
Que é seu leito, sua cama.
Só espero que me diga,
Num lampejo e sem receio,
Que você também me ama.
.
.
...de lamento:
.
Desdenha se sabia
.
Passei as férias pensando em ti
Imaginando quando a viria
O teu calor até senti
O teu amor o que eu queria
.
Mas então veio o momento
De te ver e te abraçar
Mas nem me deste tempo
De teus olhos encontrar
.
Me deste um beijo no rosto
E passou ao do meu lado
Me senti de lado posto
Meu desejo ignorado
.
Vi que não te importava
O quanto eu te queria
Não sabia que eu te amava
Desdenhava se sabia
.
Mas eu tinha os meus dois meses
Que passei pensando em ti
Ninguém me rouba as vezes
Que sonhei, amei, vivi.
.
.
.
...de auto-flagelação:
.
.
Eu não tenho coragem
De dizer o quanto a amo
Sou um pobre covarde
Vivo em meu próprio engano
.
Não deveria nem sentir
Tão nobre sentimento
Não mereço essa alegria
Que me dá todo momento
.
O amor me ilumina
Numa luz não merecida.
Me faz viver o dia
Amaldiçoa a minha vida.
.
Minha maior felicidade
É o meu maior pecado
Não mereço ser feliz
Nem tampouco ser amado.
.
.
.
... mas no final sempre voltava ao normal:
.
.
Posso dizer que vivi pouco,
Posso dizer que sou um louco
Como um louco, sempre vivi
Como poucos, sempre sorri

2 Comments:

Blogger Carolina said...

Nossa,que lindo!
Desconfio de você também.
Desconfio que você seja o amor em pessoa.
Sempre achei que os poetas escreviam quando não conseguiam a pessoa amada ou quando desta levava um "forão".Por que não escrever quando está sendo recíproco?Acho que acertei,realmente inspira então.

Enquanto ao meu post...
Tive um comportamento que não é meu.Agi igual uma pessoa que eu amei muito,mas fui tratada por ela desse modo.
Amor estranho esse.Mas eu queria respeitar,aceitar.Tem certas coisas que não mudam e ao meu modo de amar,não dava mais pra ficar com ele.
Quaquer dia meu amigo,te conto desse meu "dramático amor".
Não foi uma história tão linda como a tua,eu já fui amada de uma maneira esquisita,mas fui.
Hoje sou mada de uma maneira...eu diria que exagerada.
Mas eu gosto.

Beijinhos.

21 setembro, 2005 11:43  
Anonymous cris said...

Querido!
vc ta imitando o teatro mágico? olha essa página.. fikou linda! Entao, los hermanos no domingo, vamos? te dou um catavento! Nao to na galeria mais, portanto, no sabado nao ira me encontrar por la... ah! obrigada por comentar! me liga entao!

Bi,

Beijos

21 setembro, 2005 14:13  

Postar um comentário

<< Home